domingo, 11 de novembro de 2012

Piadina


A piadina é uma das opções de lanche mais versáteis que eu descobri nos últimos tempos. A dica veio da Cynthia Semíramis, que me mandou também o link de um vídeo da Rita Lobo com o preparo.

Além de descomplicada, ela conserva bem na geladeira e é uma base saudável para um lanche ou jantar.

Dá pra usar recheio quente ou frio, mas com o calor que tem feito, ela ficou ótima com tomate, mussarela de búfala, palmito, azeitona e rúcula. Use a imaginação e recheie com salada de frango, frios, atum grelhado...

A receita da Rita Lobo é a versão com parte de farinha integral, e eu achei ótima, nem me interessei em tentar sem ela. Desta vez acrescentei tomilho seco à massa e ficou ainda melhor!



Piadina

1 xícara de farinha de trigo integral
2 xícaras de farinha de trigo branca
2 colheres (sopa) de azeite
1/2 colher (chá) de sal
1 colher (chá) de fermento em pó (para bolo)
1 xícara de leite integral
Opcional: 1 colher (chá) de tomilho seco

Misture os ingredientes secos numa tigela. Faça uma cova, despeje o azeite e misture com um garfo.

Faça novamente uma cova e acrescente o leite em 2 partes. Amassa muito bem com as mãos.

Transfira para uma bancada ligeiramente enfarinhada, faça um rolo e divida em 6 partes. Cubra com um pano para não ressecar.

Abra cada parte com um rolo, até ficar bem fininha. Fure a massa com um garfo.

Frite em uma frigideira antiaderente, vire e frite do outro lado. (Eu usei a bistequeira porque a minha frigideira é um pouco pequena, mas deu certo e ainda ficou com as marcas dos sulcos.)


Agora é só rechear! Uma opção bacana é servir as piadinas com várias opções de recheio e cada um monta a sua versão.


Trocando industrializados por caseiros:

A ideia da Piadina surgiu quando comentei no grupo do Facebook, o 365 Dias de Comida Honesta, sobre o Rap10 da Pullman, e a Cynthia sugeriu essa receita caseira, muito melhor! Só dá uma espiada nos ingredientes do produto industrializado: farinha de trigo fortificada com ferro e ácido fólico, gordura vegetal (gordura trans!), sal, fermentos químicos bicarbonato de sódio, pirofosfato ácido de sódio e fosfato monocálcico, acidulante ácido fumárico, conservador propionato de cálcio e ácido sórbico.

 Não é produto químico demais para um pão?

Um comentário:

  1. gostei muito do seu blog. parabens.
    passa lá no meu http://paladaresdapaparoca.blogspot.com
    bjo

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.