sexta-feira, 22 de março de 2013

Nova Seção: Rapidinhas: Torta de quinoa e atum


Eu trabalho em casa e nem sempre tenho tempo para cozinhar. E se eu não me programar direito, acabo comendo mal - pior, gastando muito pra comer mal. De uns tempos pra cá, o que tem me salvado é criar o hábito de manter um bom estoque de ingredientes na despensa e principalmente no freezer. Outra coisa é fazer prato único, para ter o mínimo possível de trabalho.

Assim como eu, muita gente sofre com a falta de tempo ou de disposição para cozinhar. Quem tem que cumprir uma longa jornada de trabalho e ainda enfrentar trânsito, quem tem crianças pequenas ou mesmo quem não sabe cozinhar acaba desanimando na hora de ir para o fogão. Essa realidade tem me estimulado a pensar em ideias práticas para preparar uma refeição caseira em tempo recorde.

Então estou inaugurando mais uma seção (mais uma, Ceci?), "Rapidinhas". Os posts com esse marcador vão trazer preparos bem rapidinhos e práticos de pratos saudáveis e com ingredientes fáceis de encontrar.

Quinoa é um alimento muito nutritivo, e apesar de ter preço alto, rende bastante. O preparo desta torta é basicamente o mesmo desta outra receita de torta de quinoa com espinafre e cream cheese que eu publiquei aqui. Então você pode usar os ingredientes básicos e variar os recheios.

O negócio é o seguinte: você coloca a quinoa para cozinhar na água por 15 minutos. Nesse meio tempo, abre uma lata de atum, pica um tomate, uma cebola e um punhadinho de salsa. Antes de a quinoa estar cozida, ainda sobra tempo para abrir uma garrafa de vinho e checar o e-mail.

Daí é só misturar os ingredientes todos e colocar no forno por 30 minutos. Enquanto isso, dá pra fazer uma porção de coisas, que eu não vou sugerir aqui porque este é um blog de respeito e porque o nome desta seção já diz tudo...

Torta de quinoa e atum

1 xícara de quinoa em grãos
1 lata de atum
1 cebola picadinha
1 tomate picadinho
1 punhado de salsa picada
2 ovos
1/2 copo de requeijão
Sal e pimenta a gosto

Lave bem a quinoa e coloque para cozinhar em 2 xícaras de água e uma pitada de sal, até secar.

Misture numa tigela com os demais ingredientes, acerte o sal e despeje em um refratário médio untado.

Leve ao forno médio pré-aquecido por 30 minutos.

segunda-feira, 18 de março de 2013

Segunda sem carne: cuscuz dourado


Esta é a terceira segunda-feira consecutiva em que eu não consumo carne. E é engraçado, porque na verdade eu como muito pouca carne na forma de bife e tal, mas acabo consumindo alguns embutidos ou colocando um pedaço de carne ou frango na sopa ou uns cubinhos de bacon na verdura. Então, um dia para conscientemente não consumir carne acaba sendo um exercício de criatividade.

Um dos livros de culinária que comprei nos últimos tempos é o Comidinhas Vegetarianas da Rita Taraborelli (Publifolha). Além de uma porção de receitas atrativas, o projeto gráfico do livro é muito bonito. Eu já tinha testado um bolo e agora separei algumas receitas para estar nas segundas sem carne. A primeira foi esse cuscuz, que é simplesmente delicioso.

Primeiro, é preciso fazer um caldo de legumes, e eu já aproveitei para fazer mais 2 porções extras que foram para o freezer. O restante do preparo foi bem rápido, e o prato ficou bem interessante, aromático e saboroso.

Fiz algumas adaptações nas quantidades, que serve bem 2 pessoas.


Cuscuz dourado com uvas-passas e laranja 
Ligeiramente adaptado daqui 

Caldo de legumes:
1 litro de água filtrada
1 cenoura descascada e cortada no sentido longitudinal
1 talo de salsão
1/2 cebola sem casca (prenda uma folha de louro à cebola usando 3 cravos)
3 dentes de alho
1 ramo de salsinha
1 ramo de manjericão
1 ramo de tomilho

Ferva por 1 hora, coe e reserve.

Refogado de cebola e cenoura:
2 colheres de manteiga clarificada
1 cebola cortada em rodelas finas
2 cenouras cortadas em meia lua
1 colher (café) de cominho em pó
Sal e pimenta do reino a gosto

Aqueça a manteiga clarificada e refogue as cebolas até elas estarem bem douradas ou "caramelizadas". Acrescente a cenoura e refogue bem. Adicione os temperos e continue a refogar até a cenoura estar macia. Reserve.

Cuscuz:
1 xícara (250 ml) de cuscuz marroquino
1 xícara do caldo de legumes (acima)
Suco de 2 laranjas
1 punhado de uvas-passas
Amêndoas em lascas tostadas
Sal e azeite a gosto

Leve ao fogo o caldo de legumes com o suco de laranja, as passas e uma pitada de sal. Quando ferver, despeje sobre o cuscuz e mantenha tampado por 5 minutos para o cuscuz hidratar. Regue com azeite e misture com um garfo.

Cubra com o refogado de cebola e cenoura, salpique as amêndoas e sirva imediatamente.

domingo, 10 de março de 2013

Pão australiano


Eu gosto muito de pão australiano, que é esse pão escuro, denso e adocicado. Sempre que encontrava nas padarias, o que não é muito frequente, eu comprava, mas tinha muita vontade de fazer. E eis que testei duas receitas e a segunda funcionou bem.

Fica ótimo com cream cheese ou geleia. Ou ambos! ;-)


Pão australiano

2 xícaras de farinha de trigo
1 xícara de farinha de centeio
2 colheres (sopa) de cacau em pó
2 colheres (sopa) de açúcar mascavo
2 colheres (sopa) de mel
2 colheres (sopa) de manteiga à temperatura ambiente
1 tablete de fermento biológico fresco
½ colher (chá) de sal
250 ml de água morna
Fubá para finalizar

Misture o fermento, o açúcar e o mel, junte a água e dissolva. Peneire as farinhas e o cacau sobre esse líquido e vá incorporando bem. Por fim, acrescente a manteiga e o sal.

Sove por 10 minutos. Cubra com um pano e deixe descansar por uma hora ou até dobrar de volume.

Divida a massa em 3 partes, modele os pães, coloque em um tabuleiro untado e enfarinhado, polvilhe os pães com fubá, cubra com um pano e deixe descansar até dobrar de volume. 


Antes de colocar no forno, faça cortes na transversal usando uma faca bem afiada.

Leve ao forno pré-aquecido à temperatura média por cerca de 35 a 40 minutos. 


Rendimento: 3 pães

sexta-feira, 8 de março de 2013

Granola salgada


Eu gosto de salada bem variada e colorida, com sabores e texturas diferentes. Minha salada do dia-a-dia leva folhas, tomate, cenoura raladinha, azeitona, passas e nozes. Ah, e um ovo cozido esfareladinho. Um pratão dessa salada me alimenta por mais tempo do que um almoço tradicional.

Daí descobri a granola salgada e ficou melhor ainda. Além da 'crocância', ainda tem uma porção de ingredientes saudáveis, como linhaça e quinoa.

Granola salgada


2 xícaras de cereal de milho
1/2 xícara de aveia em flocos
1/4 xícara de quinoa em grãos
3 colheres (sopa) de semente de linhaça
2 colheres (sopa) de gergelim branco
2 colheres (sopa) de gergelim preto
1/2 colher (café) de sal
50 ml de azeite (usei azeite aromatizado)
Especiarias (usei uma mistura de ervas finas)

Coloque as 2 xícaras de cereal de milho em um saquinho e amasse bem até ele ficar esmigalhado. Misture com os outros ingredientes, despeje por cima o azeite e misture bem. Leve ao forno brando por 30 minutos, mexendo algumas vezes.

Deixe esfriar e guarde em um pote bem tampado.

1 xícara = 250 ml

quarta-feira, 6 de março de 2013

Especial de Páscoa: trufas de chocolate


Nas quartas-feiras deste mês de março, vou publicar posts especiais para a Páscoa. Serão doces que você pode preparar para presentear com carinho e personalização, com um custo muito menor do que os absurdos ovos de Páscoa do supermercado. E mais uma deliciosa receita de bacalhau para a Sexta-feira Santa. Não deixe de acompanhar!

Eu faço essas trufas há muitos anos. Um bom tempo atrás, cheguei a fazê-las para vender. Nunca tive muita pretensão de me especializar em chocolate - aliás, nem sou chocólatra - mas as trufas fazem bonito para levar de sobremesa quando alguém te convida para um jantar, por exemplo.

Duas coisas para se levar em conta aqui: primeiro, as trufas demandam um certo planejamento, pois são feitas em etapas. E segundo, existem vários tipos e qualidades de chocolate, e a escolha vai afetar o planejamento, pois os chocolates de mais qualidade também são aqueles que vão exigir um preparo mais longo e cuidadoso.

Quanto ao chocolate, costumo comprar o  puro (da Callebaut ou Garoto) ou o fracionado (Harald Top), mas jamais o hidrogenado, que é muito ruim e tem gordura trans. O chocolate fracionado é bem fácil de manipular pois não precisa de temperagem (que é a manipulação do chocolate derretido até ele atingir a temperatura e textura ideias para ser usado), mas claro que o chocolate puro tem muito mais sabor e qualidade.

Eu derreto chocolate no microondas, com muita cautela porque já estraguei chocolate assim. Corto o chocolate em lascas pequenas, coloco num refratário e aqueço por 1 minuto na potência 2 (que é a segunda menor). Mexo bem, e se ele não estiver totalmente derretido, repito o procedimento por mais 20 segundos. O chocolate não pode ultrapassar uma determinada temperatura, dependendo do tipo. Está tudo explicado na embalagem.

Então vamos à receita:



Trufas de Chocolate

300 g de chocolate ao leite
300 g de chocolate meio amargo
1/2 caixa de creme de leite
1 colher (sobremesa) de rum
Chocolate em pó para polvilhar

Corte o chocolate ao leite em raspas e leve a derreter seguindo as instruções da embalagem. Adicione o creme de leite e o rum e incorpore completamente. Leve à geladeira até estar firme (dependendo do tipo de chocolate, vai levar de 30 minutos a 2 horas).

Retire da geladeira e deixe que o chocolate amoleça ligeiramente para poder moldar as bolinhas. Você vai moldar usando 2 colheres de chá (não dá certo fazer na mão). Pegue uma colher de chocolate e vá passando de uma colher para a outra, moldando uma bola. Não precisa ficar perfeita. Coloque sobre um prato ou bandeja forrada com papel alumínio. Leve à geladeira por algumas horas ou de um dia para o outro.

A etapa seguinte é banhar as trufas. Derreta o chocolate meio amargo seguindo as instruções da embalagem. Facilita muito ter um garfo para banhar. O meu é este de bola, mas existe também este outro tipo de duas pontas.

Só tire as bolinhas de chocolate da geladeira quando o chocolate meio-amargo estiver pronto para ser utilizado. Forre uma outra bandeja ou prato com papel alumínio. Coloque uma bolinha por vez no chocolate, retire-a com o garfo de banhar e coloque sobre o papel alumínio.

Deixe as trufas secar, e quando elas tiverem endurecido, use uma tesoura de cozinha para cortar as rebarbas. Polvilhe-as com o chocolate em pó. Você também pode colocar as trufas logo depois de banhadas numa tigela com o chocolate em pó para elas ficarem bem 'peludinhas'.

Rendimento: aproximadamente 40 trufas

segunda-feira, 4 de março de 2013

Segunda sem carne: hambúrguer vegetariano


Em 2003 a campanha Meatless Monday foi iniciada nos EUA para incentivar as pessoas a reduzir o consumo de carne pelo menos uma vez por semana, e logo em seguida Paul McCartney lançou a campanha no Reino Unido. A campanha tornou-se global, e o Brasil também tem a sua Segunda Sem Carne.

Eu, como onívora, reconheço que a indústria da carne tem problemas gigantescos, desde as condições cruéis de criação e abate dos animais até as frequentes denúncias de trabalho análogo ao escravo nessa indústria. Na verdade, a produção mundial de alimentos tem problemas em todas as áreas, e acho que cada vez mais devemos nos conscientizar e mudar hábitos, não apenas para o nosso próprio bem-estar e saúde, mas para pressionar governos e indústrias por alimentos melhores, produzidos com respeito aos trabalhadores, às comunidades e ao meio ambiente, e para que a agricultura familiar e os pequenos comerciantes locais não sejam engolidos pelos interesses dos mercados.

Então estou inaugurando esta seção 'Segunda sem Carne' aqui no blog para consolidar o hábito e testar novos sabores e combinações. E este hambúrguer é delicioso!

Tenho tentado facilitar minha própria vida cozinhando volumes maiores e tirando o máximo proveito dos congelamentos. Então cozinhei logo um pacote inteiro de grão-de-bico e separei em porções. Fiz homus, preparei estes hambúrgueres e ainda congelei mais 3 porções de grão-de-bico para preparos coringa.

Você também pode comprar grão-de-bico pré-cozido, daquele vendido em caixinhas. Já usei, gostei, e segundo o fabricante, não tem conservantes. Mas claro que é muito mais econômico cozinhar o grão-de-bico em casa.


Hambúrguer vegetariano




1 xícara de grão-de-bico cozido e escorrido
1 xícara de cenoura ralada
2 colheres (sopa) de iogurte natural (usei iogurte caseiro, receita aqui)
2 colheres (sopa) de suco de limão (usei limão galego)
2 colheres (sopa) de farinha integral
1 colher (chá) de curry em pó
Um punhado de salsinha finamente picada
Sal a gosto

Processe o grão-de-bico com o iogurte, o suco de limão, o curry e o sal. Passe para uma tigela e acrescente a cenoura ralada, a farinha integral e a salsinha.

Misture bem e divida em 6 porções. Modele os hambúrgueres.

Leve ao fogo em frigideira antiaderente com um fio de azeite até os hambúrgueres ficarem dourados.

Podem ser congelados crus.

Rendimento: 6 unidades
1 xícara = 250 ml